Ponderações sobre a longevidade de um clube de mães da periferia de São Paulo, Brasil

Jose Hercilio Pessoa de Oliveira, Mary Jane Spink

Resumen

Neste artigo apresentamos algumas dimensões da participação grupal que possibilitou a permanência de um grupo no tempo. Analisamos a trajetória de um grupo de mães para entender (1) o que possibilitou a longevidade deste grupo, iniciado na década de 1970 e (2) a relevância da mobilização de mulheres na defesa da melhoria da qualidade de vida. A pesquisa foi desenvolvida no enquadre da psicologia social crítica voltada ao estudo das práticas discursivas do cotidiano. Como contexto, fizemos uma revisão bibliográfica sobre o papel das Comunidades Eclesiais de Base na organização dos movimentos sociais, especialmente quanto à criação dos grupos de mães. A seguir, realizamos um estudo de caso com um grupo de mãe com observações e entrevistas com algumas integrantes do grupo. Foi possível mostrar que experiência grupal possibilitou que o grupo se mantivesse atuante como espaço de acolhimento e de aprendizado de habilidades comprometidas com a transformação social.

Palabras clave

Movimentos Sociais; Participação Comunitária; Comunidades Eclesiais de Base; Clubes de Mães

Texto completo:

PDF (Português)

Métricas de artículo

Cargando métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM
Copyright (c) 2018 jose oliveira hercilio, Mary Spink Jane