Representações do Amor no Cinema: Abrindo as “Medianeras” na era da conexões

Autores/as

Resumen

Neste artigo, pretendemos observar como são engendradas representações do amor e analisar as possíveis transformações nessas representações. O delineamento é qualitativo, teórico-empírico. O corpus de análise consiste nas narrativas da produção cinematográfica intitulada Medianeras – Buenos Aires na era do amor virtual. A interpretação sustentou-se em uma perspectiva psicossocial. As narrativas indicaram caminhos diversos para o amor, que são construídos com base na tríade eu-outro-mundo. Ainda que este não tenha um único formato, o amor insiste, revelando-se na arquitetura urbana, inclusive nas medianeras.

Palabras clave

Social Representation, Love, Cinema, Subjectivity

Biografía del autor/a

Luiza Sbrissa, Universidade Federal de Santa Maria

Psicóloga, Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal de Santa Maria

 

Adriane Roso, UFSM

Doctor in Psychology (PUCRS). professor of Psychology (UFSM). Alcool/Drug Counselor (UCLA). Specialist in Health management (UFRGS). Specialist in Public Health (FIOCRUX/UFRGS/ESP). Post Doctoral in Communication (UFSM)

Publicado

03-07-2018

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.