Ações culturais e juventudes em M’ Boi Mirim: um debate sobre políticas públicas e vulnerabilidades

Autores/as

  • Lúcio Nagib Bittencourt Universidade Federal do ABC (UFABC). Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas.
  • Tiago Corbisier Matheus Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de São Paulo (FGV-EAESP).
  • Roberth Miniguine Tavanti Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP).

Resumen

O objetivo do presente artigo é descrever e analisar as ações culturais desenvolvidas por jovens de 18 a 29 anos que residem em M’Boi Mirim. Essa região integra uma subprefeitura da zona sul do município de São Paulo que possui aproximadamente 600 mil habitantes e diferentes tipos de vulnerabilidades materiais, sociais e institucionais. De modo a alcançar nosso objetivo, participamos de ações culturais na região, observamos e registramos os modos de organização desses jovens, entrevistamos e conversamos com pessoas ligadas aos eventos realizados em equipamentos formais ou informais. Como resultado, encontramos produções culturais que denunciam, refletem, contestam e respondem aos desafios das realidades locais. Concluímos que essas ações evidenciam o potencial da cultura como eixo estratégico para o enfrentamento das vulnerabilidades locais em virtude de mobilizar, articular e empoderar jovens e promover o fortalecimento de vínculos entre as ações culturais e as políticas públicas.

Palabras clave

Juventude, Vulnerabilidade, Ações Culturais, Políticas Públicas

Biografía del autor/a

Lúcio Nagib Bittencourt, Universidade Federal do ABC (UFABC). Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas.

Professor Adjunto da Universidade Federal do ABC (UFABC), vinculado ao Bacharelado Interdisciplinar em Ciências e Humanidades, ao Bacharelado em Políticas Públicas e ao Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas. Pesquisador Colaborador e Membro do Colegiado do Centro de Estudos em Administração Pública e Governo da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (CEAPG/FGV-EAESP). Possui graduação em Administração Pública pela Fundação Getulio Vargas-SP (2006) - com período de intercâmbio no curso de Sociologia da Universitat de Barcelona (2005/06), além de mestrado (2010) e doutorado (2014) em Administração Pública e Governo pela Fundação Getulio Vargas-SP. Temas de pesquisa: ação e políticas públicas, cultura e experiências de gestão pública no contexto local.

Tiago Corbisier Matheus, Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de São Paulo (FGV-EAESP).

Professor do curso de Administração Pública e pesquisador do Centro de Estudos em Administração Pública e Governo (CEAPG) da Fundação Getúlio Vargas (FGV/SP), bem como psicanalista. É doutor em Psicologia Social pela PUC/SP, autor dos livros Ideais na Adolescência: falta (d)e perspectivas na virada do século, publicado pela Annablume/FAPESP, em 2002 e Adolescência: história e política do conceito na psicanálise, pela Casa do Psicólogo, em 2007. Pesquisa atualmente o tema da vulnerabilidade social da juventude residente na zona sul do Município de São Paulo.

Roberth Miniguine Tavanti, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP).

Doutorando em Psicologia Social no Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Social da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP); Pesquisador associado do Centro de Estudos em Administração Pública e Governo (CEAPG) da Fundação Getulio Vargas de São Paulo (FGV/SP). Tem experiência na área de Psicologia Social com ênfase em políticas públicas e ações coletivas. Atualmente desenvolve pesquisas sobre os temas: vulnerabilidades urbanas; políticas públicas de cultura e juventudes.

Publicado

24-07-2018

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.