Vigiar e assistir: o território na atenção básica e a racionalização do acontecimento

Autores/as

  • Érico Francisco Vieira Ibiapina Universidade Católica Dom Bosco
  • Anita Guazzelli Bernardes Universidade Católica Dom Bosco. Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra.

Resumen

A discussão engendra-se no cenário da saúde pública brasileira. Consideram-se, no processo de análise, a Política Nacional de Atenção Básica e as Diretrizes Nacionais de Vigilância em Saúde. O objetivo é problematizar o modo como é constituída a noção de caso a partir das estratégias políticas que articulam tecnologias de vigilância/assistência no território da atenção básica. Para tanto, aponta-se de que forma o território-moradia possibilita a espacialização do caso como requisito para estabilização/operacionalização da Política Nacional de Atenção Básica. A análise fundamenta-se em uma perspectiva pós-estruturalista da psicologia social. Opera-se com os conceitos de dispositivo de segurança, de Foucault, e de territorialização, de Deleuze e Guattari. Analisam-se as políticas públicas de saúde seguindo os procedimentos de seleção, leitura e análise de arquivo. Como desdobramento, focaliza-se o modo como a trajetória do cuidado questiona, mobiliza e modifica a relação entre território e acesso na atenção básica.

Palabras clave

Atenção básica, Território, Política de saúde, Subjetividade

Biografía del autor/a

Érico Francisco Vieira Ibiapina, Universidade Católica Dom Bosco

Graduado em Psicologia e Mestrando em Psicologia da Saúde (UCDB). Trabalhou como bolsista e voluntário de programas de Iniciação Científica vinculados às áreas de formação de professores e psicologia teórica. Foi bolsista e coordenador do Projeto de Pesquisa e Extensão na Universidade Federal da Grande Dourados vinculado às áreas de História da psicologia e filosofia. Atualmente realiza Mestrado com bolsa da Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES, no programa de Pós-graduação em Psicologia da Saúde na Universidade Católica Dom Bosco e atua nas áreas de Psicologia da Saúde, Políticas Públicas e Filosofia.

Anita Guazzelli Bernardes, Universidade Católica Dom Bosco. Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra.

possui graduação em Psicologia pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (1996), mestrado em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2002) e doutorado em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2006). Atualmente é professora e pesquisadora do Mestrado e Doutorado em Psicologia da Saúde da Universidade Católica Dom Bosco. É coeditora da Revista Psicologia & Sociedade. Coordenadora do GT da ANPEPP "Tecnologias, políticas de pesquisa e modos de subjetivação". Realiza estágio pós-doutoral no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, sob o acompanhamento do Professor João Arriscado Nunes. Tem experiência na área de Psicologia Social e Saúde, com ênfase principalmente nos seguintes temas:políticas públicas, formas de subjetivação, psicologia e trabalho.

Publicado

24-09-2018

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.