Contribuições do conceito de Heterogeneidades Enunciativas a uma Psicologia Social Crítica

Autores/as

  • Renata Patricia Forain de Valentim UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Resumen

Que contexto epistemológico permite que a psicologia, que se dedica ao estudo de questões sociais e coletivas, questione o conhecimento que é discursivamente construído em seu interior? É neste espaço de encontro que gostaria de propor esta análise sobre o tema da alteridade. Pensar o que a singularidade desta relação com os estudos da linguagem traz para a psicologia social e para o campo epistemológico que se define a partir daí. Pensar o papel que eles podem desempenhar na construção de um conhecimento psicológico não apenas plural, mas também auto-reflexivo, que retorna e exerce em si mesmo, na forma de um processo metalinguístico, a análise dos gêneros discursivos que rondam e determinam sua própria produção. Para operar esta discussão trago o conceito de Heterogeneidades Enunciativas, desenvolvido pela linguista Jacqueline Authier-Revuz a partir da década de 1980, como importante aporte teórico e metodológico da análise dos elementos interdiscursivos.

Palabras clave

Alteridade, Psicologia Social, Estudos do Discurso, Heterogeneidades Enunciativas

Biografía del autor/a

Renata Patricia Forain de Valentim, UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Professora do departamento de Psicologia Social e Institucional da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Editora assistente da revista Estudos e Pesquisas em Psicologia. Dedica-se a estudos nas áreas de História da Psicologia e de Estudos do Discurso e Produção de Subjetividade.

Publicado

05-07-2016

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.