“Nós não somos homens menos capacitados”: estratégias e demandas das jogadoras de futebol da Espanha

Autores/as

Resumen

O objetivo deste artigo é reconstituir a narrativa produzida pela Associação Espanhola de Jogadoras de Futebol (Asociación Española de Jugadoras de Fútbol - AEJF), analisando como a associação mobiliza e articula demandas sobre igualdade e diferença no futebol de mulheres na Espanha. Para tanto, utilizamos os materiais disponíveis na página virtual da associação e uma entrevista semi-estruturada realizada com a secretária geral da associação. A análise da narrativa foi empreendida pela organização temática, em referência às demandas por igualdade e à visibilidade e respeito às diferenças, articulando-as à discussão de Nancy Fraser sobre reconhecimento e redistribuição. Demonstramos que tal narrativa enfatiza dois aspectos: a necessidade de uma transformação nos discursos veiculados culturamente sobre a prática, que devem contemplar a especificidade do futebol de mulheres, e afirma a urgência de redistribuição de recursos, passos esses essenciais à justiça social relacionada ao futebol profissional naquele país.

Palabras clave

Futebol, Mulheres, Reconhecimento, Sociologia do esporte

Biografía del autor/a

Mariana Zuaneti Martins, Universidade Federal do Espírito Santo

Social Scientist, PhD (Univestity of Campinas, 2016, Brazil), Professor at Federal University of Espírito Santo, Department of Sports.

Heloisa Helena Baldy dos Reis, Universidade Estadual de Campinas

PhD, Unicamp (1998), Full Professor at University of Campinas, Department Sciences of Sport, Researcher of Working Group: Deporte, Políticas Públicas y Sociedad (Sport, Pubic Policies and Society) - Latin America Council of Social Sciences – CLACSO, Guest researcher at University of Bielefeld, German.

Publicado

04-11-2018

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.