Aspectos ideológicos presentes na construção da memória coletiva

Autores/as

Resumen

No presente artigo, analisamos as possíveis articulações entre memória e ideologia, ressaltando os mecanismos que tornam a memória uma construção ideológica. Estamos cientes de que “memória” e “ideologia” são conceitos complexos e controversos, que deram origem a uma pluralidade de concepções e fomentaram intensas discussões. Não desconsiderando a dificuldade de tal empreitada, reconhecemos a importância de compreender as relações entre ambos os fenômenos, destacando as peculiaridades de uma memória que se constitui a partir de ideologias. Cabe salientar que nem toda memória é ideológica, mas apenas aquelas que, como resultado de disputas sociais, legitimam uma versão oficial do passado, distorcem as representações, promovem o esquecimento de eventos políticos e institucionalizam a memória dos vencedores para ocultar relações de dominação e consolidar o poder constituído.

Palabras clave

Memória coletiva, Ideologia, Esquecimento, Presente, Passado

Biografía del autor/a

Soraia Ansara, Centro Universitário Estácio Radial

Doutora em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, membro da Associação Brasileira de Psicologia Política (ABPP) e professora titular do Centro Universitário Estácio Radial.

Bruna Suruagy do Amaral Dantas, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Doutora em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, membro da Associação Brasileira de Psicologia Política (ABPP) e professora do curso de psicologia da Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo -SP, Brasil.

Publicado

31-03-2015

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.