Doping e a lógica da escolha

Juliana Aparecida de Oliveira Camilo, Rafael Nogueira Furtado

Resumen

Quando um atleta utiliza anabolizantes, para aumentar seu rendimento esportivo, observa-se que um conjunto de práticas e discursos tenta atribuir a ele a responsabilidade exclusiva pelo consumo. Neste artigo serão discutidos os casos de dois lutadores de Mixed Martial Arts (MMA), condenados por doping. Os autores mantiveram contato com os atletas durante seis meses, em duas academias da cidade de São Paulo, no ano de 2014. O estudo fundamenta-se em uma metodologia praxiográfica, vinculada à Teoria Ator-Rede. Por meio deste trabalho, pretendeu-se desconstruir a lógica da “escolha individual” pelo uso de anabolizantes, na qual o atleta é posicionado como o único responsável pelo consumo.

Palabras clave

Doping; Mixed Martial Arts; Praxiografia; Teoria ator-rede

Texto completo:

PDF (Português)

Métricas de artículo

Cargando métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM
Copyright (c) 2017 Juliana Aparecida de Oliveira Camilo, Rafael Nogueira Furtado