Redescrições de si e o processo grupal: os lugares da mulher vivendo com HIV/Aids

Emerson Fernando Rasera, Livia Andrade Santos, Marisa Japur

Resumen

Neste trabalho descrevemos o processo de mudança das descrições de si de uma participante de um grupo de apoio aos portadores do HIV. A análise das transcrições de 10 sessões, em uma perspectiva construcionista social, se deu através de um ‘eixo temático’ referente à revelação da soropositividade e um ‘eixo processual’ relacionado à participação como mulher e mãe. Foi possivel identificarmos momentos de emergência de novas descrições de si da participante, formas de interação grupal facilitadas por sua postura de cuidado e a presença dos sentidos sociais da Aids nas possibilidades de significar a vivência feminina. Esse estudo convida a reconhecer as condições conversacionais de emergência de outras descrições de si, os lugares de gênero na construção do processo grupal, bem como, a contribuição dos discursos sociais na definição do problema e da mudança em terapia.

Palabras clave

Terapia de grupo; Construcionismo social; Mudança terapêutica; Gênero

Texto completo:

PDF (Português)

Métricas de artículo

Cargando métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM
Copyright (c) 2016 Emerson Fernando Rasera, Livia Andrade Santos, Marisa Japur