La ciencia como dispositivo de producción de la paternidad: análisis de la producción científica brasileña

Márcio Barra Valente, Benedito Medrado, Jorge Lyra

Resumen

Compreendendo a ciência como dispositivo de produção de modos de ser e regimes de verdade, este levantamento bibliográfico objetivou-se desenvolver uma crítica acerca da produção científica brasileira sobre paternidade (1987-2009), inspirada na abordagem pós-construcionista e Psicologia Social. As produções foram obtidas no Banco de teses e dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) a partir do termo "paternidade", em seguida, foram aplicados critérios para reduzir o número de produções encontradas. Na maioria delas a paternidade foi atrelada à dicotomia sexo-gênero, sendo sua ruptura associada a crises e mudanças que reiteram normas de gênero e posições de gênero (mesmo quando as relativiza). O saber científico produz a paternidade: delineia e oculta estratégias de saber-poder que produzem o sujeito homem-pai universal, modos de "ser pai" e a concordância pênis-racionalidade-procriação-heterossexualidade, mas, também possibilita a visualização dos limites da eficácia tais normas abrindo espaço para produção de fissuras e transformações.

Palabras clave

Paternidade; Pós-Construcionismo; Dispositivo; Ciências Humanas e Sociais; Gênero

Texto completo:

PDF (Português)

Métricas de artículo

Cargando métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM
Copyright (c) 2011 Márcio Barra Valente, Benedito Medrado, Jorge Lyra