Mídia e sexualidade

Paulo Roberto Carvalho

Resumen

Uma das marcas distintivas da atualidade capitalista é a presença efetiva dos meios de comunicação na constituição do psiquismo em diferentes aspectos. Observamos hoje a multiplicação de conteúdos com apelo erótico pela mídia e os efeitos de um processo desta ordem, em particular no plano da sexualidade, ainda estão para ser conhecidos. O que se tem de concreto é que as práticas e as concepções vigentes da sexualidade estão sofrendo uma transformação acelerada que implica no abandono das práticas tradicionais. É neste contexto que se justifica interrogar sobre o sentido atribuído às vivências da sexualidade e dimensionar o impacto da veiculação sistemática na mídia dos diferentes “modos de ser” sexuados. E, a partir daí, explorar as implicações desse novo cenário para as diferentes realidades sociais: a instituição familiar, as relações afetivas e amorosas, o cotidiano escolar e profissional, bem como a formulação de políticas públicas para temáticas referidas à sexualidade.

Palabras clave

sexualidade, mídia, produção de sentido

Texto completo:

PDF (Português)

Métricas de artículo

Cargando métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM
Copyright (c) 2010 Paulo Roberto Carvalho